Home Casa Taxas na compra de um imóvel

O sonho de ter a casa própria é algo que todos têm, eu tenho certeza disso. Mas, morar junto com alguém e dividir o seu espaço com essa pessoa pode sair caro, sem contar os incômodos financeiros, principalmente, que isso nos traz.

Você já conferiu os cuidados que deve ter na hora de escolher o seu lugar para morar, agora é hora de conhecer as taxas a pagar na compra de um imóvel.

Custos extras a pagar

comprar

Quando se reserva o valor para comprar um imóvel (ou se planeja para começar um financiamento) é preciso também se atentar que as despesas não são somente essas. Há vários custos extras a pagar para se adquirir a casa própria.

Em sua maioria, essas taxas a pagar na compra de um imóvel estão relacionadas a documentos e impostos. Elas não são fixas, pois variam de acordo com alguns requisitos:

– se o imóvel será pago à vista ou por financiamento;

– qual é o banco credor de sua dívida;

– qual é o valor total do imóvel;

– qual é a cidade onde o imóvel está localizado;

– se você já tem imóvel ou se é a sua primeira aquisição.

Pagamento de escritura e registro do imóvel

Se vocês se programaram para pagar à vista, as taxas a pagar na compra de um imóvel começam com o pagamento da escritura pública, que é tabelado. Em São Paulo, um apartamento que vale R$ 500.000 terá escrituração cobrada em R$ 3.300. E o registro no Cartório de Registro de Imóveis, que também fará a escritura, não sai por menos de R$ 2.000.

Porém, se for a sua primeira aquisição imobiliária, você poderá ter um desconto de até 50%, dependendo de onde você mora.

Acontece que provavelmente você não receberá essa informação no cartório, é preciso informar-se (conosco, por exemplo) e levar no momento do registro uma Declaração de Primeira Aquisição Imobiliária. O modelo você encontra facilmente na internet e pode preencher a punho.

Se você for pagar o seu imóvel financiado, não vai pagar o valor da escritura em si, porque o imóvel não é seu, ele pertence ao banco até o momento da quitação. Então, o que vale nessa hora e tem valor de escritura pública é o contrato imobiliário.

Pagamento de ITBI

Outra das taxas a pagar na compra de um imóvel se refere ao ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis). Para pagamentos à vista, o imposto equivale a 3% do valor sobre o negócio. Em nosso exemplo, de R$ 500.000, o valor referente ao ITBI fica em R$ 15.000.

Se o seu imóvel custar até R$ 750.000 e for financiado, o valor de ITBI a pagar é cobrado diferente, com custos mais baixos. Nesse caso, a taxa é de 0,5% sobre o valor financiado, até o limite máximo de R$ 73.256,87. Sobre o restante do valor, aplica-se 3%.

Pagamento de registros em cartório para financiamento

Além da escrituração pública, que é feita em cima do contrato de financiamento imobiliário, e do ITBI, as taxas a pagar na compra de um imóvel financiado são mais duas:

– o mesmo registro cobrado pelo cartório quando há pagamento à vista;

– registro de alienação fiduciária, documento que declara que o imóvel pertencerá ao banco até que haja sua quitação. Esse valor costuma ser bem menor e também pode ter desconto por primeira aquisição imobiliária, quando a declaração é apresentada.

Pagamento de outras taxas

taxas

Parece assustador, mas o incrível é que há mais taxas a pagar na compra de um imóvel, caso ele seja financiado.

Se você escolher a Caixa Econômica Federal para financiar, o banco ainda cobrará a Tarifa de Assinatura de Financiamento. Pelo valor exemplificado (R$ 500.000), você terá que desembolsar R$ 7.500 pelo Sistema de Poupança do FGTS e R$ 5.000 pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo.

Se você preferir financiar seu imóvel com outros bancos para evitar o pagamento dessa taxa, enganou-se, pois eles também têm um valor a cobrar: a taxa de Avaliação do Imóvel e Análise Jurídica. Isso fica no valor aproximado de R$ 2.200 (se tomarmos o valor do exemplo).

Custos totais a pagar

Para que você tenha noção aproximada das taxas a pagar na compra de um imóvel, colocaremos abaixo um resumo de tudo o que foi escrito até o momento, sempre tomando como base um imóvel em São Paulo, no valor de R$ 500.000:

– se você pagar à vista, o valor fica em torno de R$ 20.300;

– para financiamento imobiliário, as taxas custam aproximadamente R$ 19.600 (bancos privados) ou de R$ 22.000 a R$ 26.000 para financiamento pela Caixa Econômica Federal.

Ou seja: o valor para ITBI gera em torno de R$ 15.000 + R$ 2.000 para registro no cartório + R$ 641,00 para averbação do financiamento, aquele documento que declara o seu imóvel como propriedade do banco até a quitação.

Se o financiamento acontecer pela Caixa Econômica Federal e vocês forem pró-cotistas, o valor da tarifa de assinatura é igual a R$ 7.500. Se não forem, diminui para R$ 5.000. E bancos privados cobram uma taxa de R$ 2.200 para avaliações.

Custos de moradia

Qual foi o meu objetivo ao te apresentar as taxas a pagar na compra de um imóvel? Com certeza não foi te assustar, mas acredito que foi isso o que aconteceu, se você não tinha ideia do valor.

Por esse motivo, o sonho da casa própria continua sendo sonho pra muitos casais, que precisam recorrer ao aluguel por vários anos (até mesmo por toda a vida). Obviamente a realidade de muitas famílias é outra e o imóvel adquirido é bem inferior ao valor de R$ 500.000.

Mas é preciso ressaltar que raramente se consegue desembolsar menos de R$ 5.000 nas taxas a pagar na compra de um imóvel, mesmo com a Declaração de Primeira Aquisição Imobiliária.

Recomendo muito planejamento, para que vocês possam comprar o imóvel à vista ou com pouco financiamento. Assim, o valor desembolsado não será tão assustador.

Ah, e o meu objetivo, por incrível que pareça, é ajudar você a se planejar financeiramente, pois muitos casais pensam que comprar um imóvel é simplesmente financiá-lo. E agora você sabe que não é bem por aí. Há muito mais.

Artigos relacionados
0 983

0 1005

Deixe um comentário