Home Casa Como escolher o imóvel ideal

Continuando nossas dicas para auxiliar você a escolher o imóvel ideal, hoje falaremos de outros pontos importantes e que podem colocar você e sua família em apuros, caso não sejam observados com atenção.

A localização

Observe se a região onde está o imóvel de seu interesse é ponto de eventos locais, como feiras, exposições e apresentações. O intenso tráfego de pessoas e veículos pode atrapalhar sua tranquilidade, mas também é uma forma de comodidade devido à proximidade. Avalie se isso é pró ou contra.

Mas, alagamentos na região são pontos negativos para você escolher o imóvel ideal. Fuja de áreas que costumam alagar quando chove forte, mesmo que não haja enchente no imóvel. Se a situação ocorrer na rua ou nas vias próximas, irá interferir no seu direito de ir e vir, tornando você ilhado temporariamente.

Para obter essas informações, a dica é conversar com os vizinhos e dar umas voltas quando for possível. Papeie bastante e esclareça todas as suas dúvidas quanto à localização.

Exposição ao sol

exposicao-ou-sol

A exposição ao sol também é um fator que deve ser levado em consideração no momento de escolher o imóvel ideal. Recomenda-se que a casa ou o apartamento esteja posicionado para a face norte, recebendo o sol da manhã.

A dica é fundamental principalmente se o verão é rigoroso em sua cidade, pois terá sol durante a manhã e brisa fresca durante a tarde e a noite. Caso contrário, o sol banhará as paredes à tarde e as deixará quentes por muito tempo. As paredes literalmente pelam quando o sol castiga a alvenaria.

O valor do imóvel

Para saber se o valor cobrado por um imóvel está pertinente ao mercado, faça uma estimativa multiplicando o valor do metro quadrado pela área útil. Esse valor que citei está informado em revistas e jornais especializados em imóveis e acredito que também esteja na internet.

Porém, para escolher o imóvel ideal e não pagar a mais por isso, faça o cálculo sempre se baseando em imóveis novos. Se forem usados, é necessário calcular também a depreciação.

Observe a ventilação

Assim como a posição do sol, a ventilação é um ponto a ser avaliado na escolha do imóvel. Ao vistoriá-lo, abra todas as portas e janelas para verificar como é a entrada de vento no local. Se não houver boa ventilação, o mofo pode se instalar, principalmente na temporada de chuvas.

Observe a pintura

Geralmente os imóveis são pintados a cada aluguel ou tentativa de venda, para manter a boa aparência. Porém, a pintura também pode esconder pontos de mofo ou apodrecimento, vazamentos, infiltrações, rachaduras e cupins.

Para escolher o imóvel ideal, não deixe de avaliar com atenção se a pintura está escondendo algo que não querem que você veja e evite problemas.

Considere as benfeitorias

Móveis embutidos e feitos sob medida valorizam bastante um imóvel, desde que estejam em boas condições. Para que possam valer a pena essas benfeitorias, fazendo você economizar com a instalação de móveis, verifique as condições dos armários e avalie sua permanência.

Verifique a segurança

Para escolher o imóvel ideal sem deixar de lado a segurança da família, prefira residências construídas em áreas onde há vizinhança próxima, sem terrenos baldios ao lado. Você pode inclusive adquirir imóveis em condomínios fechados ou casas geminadas, se fizer questão de residência térrea.

Nos edifícios geralmente a segurança é maior, especialmente porque normalmente possuem centrais de vigilância, porteiros ou senhas de acesso.

Se a escolha for apartamento

imovel

Você deve ter percebido que a maioria das nossas dicas se refere a apartamentos. Nada contra quem escolhe morar em casas, mas generalizamos porque a segurança é um fator que faz muitas pessoas optarem por edifícios, especialmente nos grandes centros urbanos.

Portanto, agora daremos mais dicas para você que prefere apartamentos poder escolher o seu imóvel ideal:

– O valor comercial de apartamentos situados no térreo ou em andares mais baixos é menor, portanto você pode economizar ao preferi-los;

– Adicionais de área comum (manobrista, playground, porteiro, faxineira, salão de festas, academia, etc.) são serviços que encarecem o condomínio, mas podem valer a pena, dependendo de sua necessidade;

– Avalie as condições gerais da área comum, especialmente o estado da estrutura. Verifique se você pode pagar a taxa do condomínio, se há dívidas a serem pagas pelo proprietário do apartamento ou se o edifício estará em grandes obras em breve;

– Peça uma declaração de débitos para o síndico e só feche o contrato quando as taxas estiverem todas pagas (condomínio, IPTU, serviço de coleta de lixo, etc.)

– Fale com o porteiro – Seja muito educado e pergunte ao porteiro como as coisas são no edifício. Se tem vizinhos problemáticos, muitas festas, se falta água ou energia elétrica, se os reparos são feitos rapidamente. Isso influencia e MUITO na sua qualidade de vida.

– Veja onde fica a sua vaga na garagem. Muitas delas são problemáticas e dificultam a sua vida.

Projete a sua vida

Independente do imóvel escolhido, seja casa ou apartamento, recomendamos que você projete a sua vida para saber se o local comportará suas necessidades de futuro. O ideal é que você permaneça por cinco ou dez anos, pelo menos, na residência, então, para escolher o imóvel ideal, faça um planejamento a médio prazo. Por exemplo:

Se vocês tem apenas um carro, mas pretende comprar mais um dentro de alguns anos, recomendamos que escolha imóveis que comportem duas vagas de garagem. Se a família irá aumentar em breve, também sugiro que escolham locais que tenham pelo menos um quarto sobrando.

A dica também serve se você tem filhos de faixa etária bastante diversa: crianças e adolescentes geralmente não querem dividir o mesmo quarto, assim como filhos de sexos diferentes. Preveja o número de quartos conforme a necessidade da família.

A chegada de um animal doméstico também deves ser planejada, pois em apartamentos geralmente eles não são permitidos.

Esse planejamento evita imprevistos futuros, que inviabilizam a permanência da família no local por muito tempo.

Seja o advogado do diabo

Para escolher o imóvel ideal para sua família, não se apresse e visite o local em diferentes dias, em diversos horários. Vá ao imóvel durante a semana e no fim de semana também. Verifique a luminosidade em dias ensolarados e chuvosos, fazendo vistorias de dia e à noite. E não faça isso somente com um imóvel, mas com todos de seu interesse.

Faça uma lista de prós e contras, sendo o advogado do diabo. Pergunte-se (e ao parceiro) por que vocês não devem ficar com o imóvel. Se houver mais prós, talvez a escolha seja acertada. Tenha calma e não se precipite.

Artigos relacionados
0 640

0 856

Deixe um comentário